Trigo Mercado Externo: após três sessões de queda, trigo acumula alta de quase 2%

  • 23/05/2022
  • 0
  • Categoria(s): Mercado de Trigo |

Cotação do Trigo

Vencimentos futuros fecharam a segunda-feira (23) com ganhos de 1,8% a 2% nas entregas de jul/22 a mai/23 na Bolsa de Chicago. Preocupações com as qualificações da safra de inverno norte-americana ainda persistem, fator este que auxiliou na retomada de alta dos preços. Confira:

A cotação do trigo encerrou a segunda-feira (23) em alta na Bolsa de Chicago  após ter registrado três sessões de perdas na última semana. Embora as inspeções de exportações tenham recuado nos últimos dias conforme relato do USDA, as preocupações com as qualificações do trigo de inverno norte-americano ainda têm dado suporte aos índices.

Dados apresentados pelo USDA informaram que as inspeções de exportação de trigo caíram 11% na semana passada ante a semana anterior, totalizando 309,5 mil tons. Isso foi bom o suficiente para se aproximar da média das estimativas de comércio, que variavam entre 150 a 500 mil tons. O Japão foi o destino nº 1, com 110 mil tons. Os totais acumulados para a campanha de comercialização de 2021/22 ainda estão moderadamente atrás do ritmo do ano passado, depois de passar para 19,685 mi de t.

Enquanto isso na Rússia, a consultoria Sovecon estima que as exportações de trigo do país em maio chegarão a apenas 800 mil tons, o que representaria uma queda de 64% relação à contagem de abril, se realizada, mas também seria moderadamente acima ao que foi registrado em maio do ano passado. A Rússia é o maior exportador de trigo do mundo e está prevendo uma safra recorde nesta temporada.

O monitor de colheitas da União Europeia, MARS, reduziu ligeiramente suas estimativas para a produção de trigo mole da UE em 2022, que agora está em 87,6 bushels por acre. Isso ficaria 2,5% abaixo do que há um ano, mas ainda 0,9% acima da média anterior de cinco anos. “Nossas previsões de rendimento para as safras de inverno foram revisadas ligeiramente para baixo no nível da UE, mas permanecem acima da média de cinco anos. Chuvas substanciais nas próximas semanas serão necessárias para sustentar o potencial de rendimento”, de acordo com o relatório.

Por fim, ao final da tarde desta segunda, o USDA informou em seu relatório de progresso de safra que a colheita de trigo de inverno dos EUA chegou a 63% até o último domingo (22), com avanço de 15% em uma semana, mas ainda 2% atrás que o mesmo período do ano passado e média dos últimos cinco anos.

As condições de safra do cereal melhoraram um ponto percentual ante a semana anterior, passando agora para 24% entre boas a excelentes.

Já o plantio do trigo de primavera teve avanço para 49%, contra 56% esperados pelos analistas, 93% da mesma época de 2021 e 83% da média dos últimos cinco anos.

O trigo de primavera ainda demonstra uma evolução lenta de desenvolvimento, com apenas 29% das lavouras em germinação, contra 63% de um ano atrás e 50% da média dos últimos cinco anos.

Veja Mais
Trigo Argentina: semeadura de trigo perde mais 100 mil hectares por falta de água
Trigo Mercado Externo: preços continuam recuando com avanço da colheita dos EUA
Trigo Brasil: mercado continua lento com os produtores focados no plantio
Futuro: Brasil tem potencial para suprir demanda global de trigo, diz Embrapa
Trigo Balanço Semanal: trigo recua forte em Chicago, mas alta do dólar mantem cereal elevado no Brasil

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo