Política paciente do Fed ainda é justificada apesar de crescimento sólido nos EUA, diz Powell

  • 26/02/2019
  • 3
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

AF News - Notícias Agrícolas

Postura do banco central norte-americano enfraqueceu novas apostas de alta dos juros.

Veja Mais
Dólar opera em alta com cautela por cena política local e exterior
Dólar opera em alta
Lula vira preso de alta periculosidade política
Dólar tem leves variações e ronda R$4,20 com foco na eleição
Dólar oscila nesta quinta-feira, após alcançar R$ 4

Riscos crescentes e dados fracos recentes não devem impedir o crescimento sólido da economia dos Estados Unidos neste ano, mas o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) seguirá "paciente" ao decidir sobre novos aumentos de juros, disse o presidente do Fed, Jerome Powell, nesta terça-feira (26).

Em declaração preparada e divulgada antes de uma audiência no Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos, Powell reafirmou a mudança de política monetária feita pelo banco central norte-americano em janeiro, citando "sinais conflitantes" que enfraqueceram as justificativas para novas altas de juros e tornaram uma perspectiva outrora positiva menos certa.

"Vemos as condições econômicas atuais como saudáveis e as perspectivas econômicas como favoráveis", disse Powell no comunicado preparado, projetando que a economia dos EUA em 2019 "expandirá a um ritmo sólido, embora um pouco mais lento que em 2018, e que o mercado de trabalho permanecerá forte."

O Fed estima que o Produto Interno Bruto (PIB) tenha vai crescido pouco menos de 3% em 2018. O governo dos EUA vai divulgar na quinta-feira (28) o relatório do PIB no quarto trimestre, que foi adiado pela recente paralisação parcial do governo dos EUA.

"Alguns dados enfraqueceram, mas ainda apontam para ganhos de gastos neste trimestre", disse Powell, destacando o conjunto de informações às vezes contraditórias com as quais o Fed lidou no fim do ano.

Isso inclui uma liquidação do mercado global, temores de guerra comercial entre EUA e China, crescimento lento entre os principais parceiros comerciais dos EUA e preocupações de que o próprio Fed elevaria os juros de forma mais agressiva do que as condições justificam.

A recente paralisação do governo, que durou 35 dias, somou-se às preocupações com o crescimento dos EUA, embora Powell tenha dito que a expectativa é de que isso tenha tido um impacto "bastante modesto" na economia como um todo que vai "se desfazer" nas próximas semanas, já que os trabalhadores, por exemplo, recebem pagamento atrasado pelo tempo perdido.

 

Fonte: G1

Veja Mais
Dificuldades permanecem no mercado de farelo de trigo
Soja brasileira continua com os preços fortalecidos no mercado
Sul: frio extremo e geada causam prejuízos ainda não contabilizados em lavouras
Mercado do Trigo: cota de importação sem alíquota deve entrar em vigor em 2020; Trigo da Rússia pode estar no páreo
Como estão os negócios com trigo nas principais praças exportadoras do mundo?

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo