Arroz – Balanço Semanal: preço do arroz se estabiliza após seguidos meses de alta

  • 22/10/2020
  • 1
  • Categoria(s): Mercado de Arroz |

Cotação do Arroz

Com os produtores de arroz focados no plantio e os compradores demandando somente o necessário para repor estoques, o mercado do arroz vem registrando baixa liquidez e preços estáveis, movimento este que deve seguir nos próximos dias. No Rio Grande do Sul, maior produtor brasileiro de arroz, o plantio já atingiu 35% das lavouras, estando 5% a frente da média dos últimos cinco anos. Confira as cotações e o andamento do mercado:


Patrocinado

Arroz Brasil

Mais uma vez, a cotação do arroz apresentou comportamento próximo da estabilidade no Rio Grande do Sul. A liquidez no mercado é baixa, pois os produtores seguem focados no plantio, enquanto os compradores adquirem apenas o necessário para reposição dos estoques, devido aos preços altos.

O dólar iniciou a semana cotado em R$ 5,52 e fechou a sexta-feira cotado em R$ 5,64, com uma alta de 2,14%, voltando a subir e atingindo o segundo fechamento mais alto do ano. Isso se causou pelo aumento de casos de coronavírus na Europa e nos EUA, o que gera fuga de capitais de emergentes. Somado ao fato que os preços internacionais do arroz também passam por uma valorização durante a pandemia, o produto importado fora do Mercosul deverá chegar ao Brasil com valores próximos aos atuais. O que pode desacelerar a tendência de queda esperada com a medida de retirada da TEC.

Para a próxima safra, a projeção é de significativa expansão de área em meio aos preços reais recordes observados atualmente. Os baixos níveis das barragens ao final da colheita da Safra 2019/20, em abril de 2020, foram recuperadas com os bons índices pluviométricos identificados nos últimos dois meses. Hoje a estimativa é que mais de 80% das barragens estejam cheias.

Segundo o boletim semanal da Emater-RS sobre o andamento da safra, 35% das áreas destinadas ao arroz já tiveram o seu plantio concluído até a última quinta (15), isso representa um avanço de 5% comparado a média dos últimos cinco anos.

O boletim ainda informou que nas regionais da Emater/RS-Ascar de Bagé, Pelotas, Porto Alegre e Soledade, os produtores prosseguem com os plantios. Na regional de Bagé, a semana sem chuvas era esperada por produtores de arroz; porém, a umidade no solo em algumas áreas ainda é elevada. O plantio foi retomado durante a semana nas lavouras com melhor drenagem. As temperaturas mais baixas não beneficiaram a emergência rápida e uniforme das plantas. As chuvas acumuladas na última semana foram pouco expressivas e não modificaram significativamente o cenário de falta de água em algumas barragens.

Em São Gabriel, a capacidade atual de irrigação do município corresponde a 60% da expectativa inicial. Nos casos mais críticos, alguns produtores estão desfazendo as taipas por falta de água em seus reservatórios e vão destinar as áreas para o cultivo de soja. Na de Pelotas, igualmente houve uma aceleração do plantio em função da diminuição das chuvas. Já foram semeados 38.530 hectares. Em Rio Grande, a semeadura já chegou a 40% da área de intenção de cultivo; em Arroio Grande, 21%; em Pelotas, 44% já foram semeados; e em Santa Vitória do Palmar, 49%.

Nas regionais de Santa Maria e Santa Rosa, segue o plantio. Na de Santa Rosa, durante a semana foi iniciada a irrigação das primeiras lavouras. Com a previsão de chuvas, embora de pouco volume, produtores optaram por deixar as taipas abertas para não haver risco de alagamentos que causem danos às lavouras. As lavouras que estão em ponto de agulha recebem aplicações de herbicidas seletivos para garantir a menor competição com plantas espontâneas.

No levantamento semanal realizado pela Emater/RS-Ascar, o preço médio do arroz chegou a R$ 102,81/sc., com redução de 0,19% em relação ao da semana anterior.

Na regional de Bagé, o preço se manteve variando entre R$ 90,00 e R$ 107,50; na de Pelotas, entre R$ 80,00 e R$ 106,00. Na região de Santa Rosa, o preço se mantém em R$ 98,00. Na região de Porto Alegre, o arroz chegou a R$ 105,00; na de Soledade, R$ 99,50; e em Santa Maria, a R$ 98,40/sc.

Arroz Mercado Externo

De acordo com o levantamento da Planeta Arroz, as cotações do arroz nos grandes exportadores da Ásia foram marcadas por alta no Vietnã, queda na Tailândia e estabilidade na Índia durante a semana.

Os preços das exportações do arroz vietnamita subiram com a perspectiva de um novo pedido das Filipinas, enquanto a demanda mais fraca derrubou as taxas da variedade tailandesa pela sétima semana consecutiva.

Entre o período de 12 a 19 de outubro, a cotação do arroz na Bolsa de Chicago fechou com valorização para todas as entregas futuras com prazo de jan/21 a set/21. O índice de maio/21 subiu 0,35% passando de US$ 12,795/saca para US$ 12,840/saca.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 
 

Veja Mais
Arroz – Balanço Semanal: RS atinge 85% do previsto para semeadura de arroz
Arroz – Balanço Semanal: Segundo USDA, produção de arroz mundial deve se manter acima das 500 milhões de toneladas na Safra 2020/21
Arroz - Balanço Mensal: Mesmo com isenção de impostos no arroz importado, cereal fechou com leve alta nos preços em outubro
Arroz – Balanço Semanal: Rio Grande do Sul retoma ritmo de negócios, mas preços continuam estáveis
Arroz – Balanço Semanal: preço do arroz se estabiliza após seguidos meses de alta

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo