Melhoramento Genético: Pesquisas no estado do Paraná para o cultivo de lúpulo

  • 03/08/2020
  • 3
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Notícias agrícolas

O lúpulo contém substâncias que conferem amargor e aroma à cerveja, é o principal ingrediente na produção. O Brasil é o terceiro maior produtor e consumidor de cerveja do mundo, a viabilidade de cultivar a planta no Brasil com características satisfatórias para a utilização na fabricação de cervejas no país, beneficiaria economicamente o setor, que importa 99% do lúpulo. Veja mais:

Um trabalho de pesquisa do Instituto Federal do Paraná (IFPR), em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), estuda a viabilidade e o melhoramento genético para o cultivo de lúpulo (Humulus lupulus), na região centro-sul paranaense. Da família Cannabaceae, nativa da Europa, Ásia ocidental e América do Norte, é um dos principais ingredientes da cerveja.

O trabalho é conduzido pelo engenheiro agrônomo, professor do IFPR, mestre e doutorando na área, Frank Silvano Lagos.

Conforme o DR., a pesquisa é inovadora, uma vez que o Brasil é o terceiro maior produtor e consumidor de cerveja do mundo, porém, 99% do lúpulo utilizado pelas fábricas do país vem de países do Hemisfério Norte, como Estados Unidos, Alemanha e República Tcheca, que se localizam em elevadas latitudes, que avanços em pesquisas com o auxílio do melhoramento genético, poderá viabilizar a produção.

Porém, alguns produtores iniciaram experiências no Brasil, percebendo a possibilidade de também se obter o produto aqui. “Essas circunstâncias me instigaram, como pesquisador, a estudar quais cultivares mais adequadas para a região centro-sul do Paraná e o comportamento da cultura na aplicação de nutrientes”, explicou.

Salienta que os primeiros resultados obtidos pelos produtores, mesmo que sem acompanhamento técnico e cultivares adequadas, mostram que existe viabilidade técnica para a produção de lúpulo no Brasil, destacando que, na questão econômica, deverá ocorrer uma organização de Arranjos Produtivos Locais (APL’s) para a vinculação da produção com as indústrias cervejeiras.

 O pesquisador destaca que as pesquisas estão centralizadas na Fundação Agrária, em Guarapuava, mas alguns experimentos também deverão ser desenvolvidos na área do Instituto Federal do Paraná, em Palmas. Questionado sobre a possibilidade do município palmense integrar o centro produtor de lúpulo no Brasil, o professor demonstra otimismo, citando o exemplo da soja. “Há algum tempo, imaginava-se ser impossível produzir soja no Mato Grosso, mas o melhoramento genético permitiu a produção em latitudes menores. A chave disso tudo é pesquisa, vinculação com assistência técnica e organização do mercado produtivo”,

 Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Fonte:  RBJ

Veja Mais
Agricultura de Precisão: Produtores avançam com a adoção de novas tecnologias no campo
Fertilizante Agrícola: Nova portaria pode reduzir o custo da importação de fertilizantes
Associação alerta para roubo e falsificação de fertilizantes, sobretudo em MT
Melhoramento Genético: Pesquisadores fazem levantamento de recursos genéticos vegetais do Brasil
Agricultura: Etanol dos Estados Unidos sem tarifa pressiona mercado brasileiro

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo