Mandioca - Balanço Mensal – Março/20: Cotação da raiz de mandioca registra alta de mais de 2% na variação mensal

  • 06/04/2020
  • 1
  • Categoria(s): Raiz de Mandioca |

Cotação da Mandioca

Nas primeiras semanas de março devido a menor oferta, a cotação da raiz da mandioca apresentou valorização. Já na segunda quinzena do mês, em meio as preocupações do impacto da pandemia do coronavírus, os produtores intensificaram a colheita e a oferta aumentou, com isso os preços sinalizaram discretos recuos. Mesmo com essas ligeiras desvalorizações, a cotação da raiz de mandioca fechou março com alta na variação mensal. Confira:

Raiz de Mandioca

No início de março entre os dias 02 a 06, a oferta da raiz de mandioca estava reduzida no mercado doméstico, visto que, após o feriado de carnaval, apenas uma parte dos agricultores retomou a colheita, pois, aqueles que consideram baixa a atual rentabilidade da raiz, postergaram as negociações. Já a demanda da indústria estava alta, devido à melhora no mercado de fécula de mandioca. Com isso, a cotação da raiz registrou aumentos e ficou em média R$362,68/ton.

Já na segunda semana do mês (09 a 13/03) a oferta da raiz aumentou, apesar de ficar abaixo do esperado, visto que agricultores que tinham produto mais velho (18 meses ou acima disso) estavam com necessidade de colheita. Outros, entretanto, com raízes mais novas, seguiam com menor ritmo de entregas, por considerarem os preços pouco atrativos ou por conta do clima, que estava mais seco em parte das regiões.

No início da segunda quinzena do mês, diante das incertezas quanto aos impactos de possíveis paralisações generalizadas nas próximas semanas, devido as medidas preventivas contra o avanço da pandemia coronavírus, o mercado de mandioca esteve mais “eufórico”. Do lado da oferta, agricultores intensificaram a colheita da mandioca, temendo que as empresas interrompam suas atividades, com foco principal nas lavouras com mais de 18 meses.

Além da preocupação com as atividades industriais, produtores estavam com necessidade de capitalização e de entrega de áreas de arrendamentos e também buscavam minimizar as perdas de áreas que apresentaram podridão. No entanto, apesar da maior oferta, a demanda por matéria-prima por parte da indústria aumentou com mais força, com isso os preços da mandioca continuavam apresentando avanços.

Na última semana completa do mês (24 a 28/03), por conta das medidas de prevenção para conter o avanço do Covid-19, alguns municípios tiveram restrições no transporte de trabalhadores rurais, especialmente no Paraná e em São Paulo. Esse cenário, limitou o avanço dos trabalhos no campo, especialmente a colheita.

Nos últimos dias de março e início de abril, a oferta da raiz de mandioca voltou a melhorar, porém, aquelas indústrias que ainda estão operando têm optado por diminuir a moagem, diante do menor ritmo de escoamento da produção de fécula.

Mesmo com a melhor oferta, a cotação sinalizou uma desvalorização na última semana de 1,0% e ficou em média R$ 370,31/ton. No entanto na variação mensal, registrou alta de 2,1%, passando de R$362,68/ton para R$ 370,31/ton.

A região de Marechal Candido Rondon-PR, foi a que apresentou o valor máximo praticado na média mensal de R$ 390,92/ton. Já Assis-SP registrou a menor cotação de R$ 331,30/ton.

Fécula de Mandioca

No mercado da fécula de mandioca o preço médio ficou quase estável, apenas com uma discreta redução de 0,16% na variação mensal, passando de R$2.105,10/ton para atuais R$ 2.101,70/ton.

A região de Ivinhema-MS, foi a que registrou maior média mensal de R$ 2.179,37/ton. Já a praça comercializadora de Araruna-PR apontou o preço mínimo de R$ 2.054,94/ton.

 

Farinha de Mandioca Seca Fina - Branca Tipo 1

A farinha de mandioca fina também apresentou uma desvalorização de 0,74% na variação mensal, passando de R$79,36/saca para R$ 78,78/saca.

A região de Paranavaí foi a que registrou a maior cotação na média mensal de R$ 80,91/saca. E a região de R$ Araruna sinalizou o menor preço médio em março de R$ 76,49/saca.

Farinha de Mandioca Seca Seca - Branca Tipo 1

No mercado da farinha de mandioca seca grossa, a cotação permaneceu quase estável, com um discreto ganho de 0,15%, passando de R$ 59,72/saca para R$ 59,81/saca.

A região de Paranavaí-PR foi a que apresentou a melhor média de R$ 65,31/saca. Já a praça comercializadora de Caoivari de Baixo apontou a menor cotação de R$ 48,11/saca.

 

 

Veja Mais
Mandioca - Balanço Semanal: Menor procura pelos derivados de mandioca provoca uma redução de 37% na moagem
Mandioca - Balanço Mensal – Março/20: Cotação da raiz de mandioca registra alta de mais de 2% na variação mensal
Mandioca - Balanço Semanal: Oferta da raiz de mandioca aponta queda devido às medidas preventivas contra coronavírus
Mandioca - Balanço Semanal: Mesmo com oferta maior da raiz, a demanda mais aquecida sustenta as cotações
Mandioca - Balanço Semanal: Com a retração na oferta, cotação da raiz registra aumento de mais de 2% na última semana

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar