Café - Balanço Semanal: Após recuar 11% nas cotações, café abre com forte alta nesta quarta-feira

  • 18/03/2020
  • 1
  • Categoria(s): Mercado do Café |

Cotação do Café

A cotação do café despencou nos últimos dias, especialmente no mercado externo, provocado pelo aumento da disseminação do coronavírus pelo mundo e da possibilidade de uma redução no consumo mundial pelo fechamento das fronteiras entre países, um dos impactos da doença. A queda entre 10 a 17 de março ficou acima de 11% na Ice Futures, mas nesta quarta (18) os preços abriram com grandes avanços, mostrando uma movimentação de recuperação. Confira:

Café Arábica

A última semana foi marcada por altos e baixos no mercado do café. Entre o período de 06 a 13 de março, os preços tiveram movimentações contrárias no decorrer da semana, causando certa incerteza nas negociações por parte dos agentes.

Neste período a média da saca do café arábica ficou em R$ 540,68 com alta de 0,39% ante a semana anterior. Mesmo com valorização, provocada mais por influencia do dólar, do que a própria demanda do produto, os preços fecharam com queda na sexta, dia 13. (Confira abaixo).

Nesta semana, os índices parecem incertos seguindo a tendência dos últimos dias, visto que o preço fechou em alta na segunda (16) a R$ 543,26/saca, mas terminou em queda na terça a R$ 538,10/saca.

A pressão de uma possível queda na demanda mundial de café no mercado externo, provocado pelos impactos do coronavírus, tem pressionando os índices das bolsas do mercado externo e isso pode refletir também no mercado doméstico, mesmo com o dólar neste momento, apresentando grande valorização frente ao real, fator este que inclusive tem segurado uma queda mais drástica nos preços.

Café Conilon

Apesar da cotação do café conilon ter registrado queda na maior parte dos dias da última semana (entre 06 a 13 de março), o preço médio praticado pelo Cepea/Esalq foi de R$ 315,58/saca com alta de 0,64% ante a semana anterior.

Na variação semanal, a cotação de sexta-feira (13) fechou a R$ 317,69/saca com alta de 2,11% comparado com a sexta, dia 06/03.

Neste início de semana, os índices do café conilon tem se mostrado mais resistente à pressão do mercado, e tanto segunda, quanto terça-feira, o preço da saca de café fechou em alta.

Contrário ao que se vê no café arábica, a cotação do café conilon tem apresentado melhores resultados por conta de um aumento na procura do grão por parte da indústria nos últimos dias.

Produção de Café no Brasil e Exportações

De acordo com a Secex, as exportações do café na segunda semana de março/20 contabilizaram 677,5 mil sacas, com aumento de 10,41% ante a semana anterior. No acumulado das duas primeiras semanas do mês, o volume já chegou a 1,291 milhões de sacas, mas com queda de 12% no volume quando comparado com igual período do mês anterior.

Em Rondônia, a colheita de café robusta safra 2020/21 já foi iniciada e até o momento, de acordo com o Cepea, as atividades vem sendo realizadas em sua maioria nas lavouras precoces, no entanto, já há previsão de que nos próximos dias a colheita se intensifique em outros cafezais.

Com isso, alguns lotes de café novo já começaram a serem disponibilizados para comercialização, o que poderá aquecer a oferta e pressionar os preços do grão. Por enquanto, isso não acontece porque os índices do café rondoniense têm sido sustentados pela demanda de exportadores e torrefadores.

No Espírito Santo a previsão é de que a colheita de café conilon se inicie com mais força no final de março, sendo assim, o aumento da disponibilidade de café no mercado, será a partir de abril, com um volume maior em maio.

Nas regiões produtoras de café arábica, as altas temperaturas e o clima seco têm predominado nos últimos dias, mas mesmo assim, os produtores relatam que as condições de lavoura estão favoráveis, especialmente nesta fase de amadurecimento dos grãos. A colheita está prevista para inicio de maio na maioria das regiões.

Café Mercado Externo

O fechamento das fronteiras entre países e a redução do tráfego de pessoas e setor logístico, pode afetar o escoamento da produção de café brasileira para o exterior, que já tem uma previsão de queda na demanda mundial de café.

Nesta terça-feira (17) a União Europeia decidiu por fechar as fronteiras externas para conter a propagação do Covid-19 e os agentes de mercado, temem que a medida possa acarretar problemas nos produtos essenciais, como o café.

A previsão do mercado é de que essa medida possa se normalizar em no máximo dois meses, período que se inicia o alto colheita de café no Brasil. No entanto, se esse problema persistir por muito tempo, os impactos para o mercado do café brasileiro, que é maior exportador mundial do grão, seriam drásticos.

Há um risco muito grande de queda na liquidez das exportações nos próximos dias, pois a tendência é de que com o coronavírus, a economia mundial demore um pouco a retomar com normalidade as suas atividades, que estão sendo paralisadas por conta do Covid-19.

Como reação do mercado, por conta da queda na demanda nos últimos dias e diversos fatores negativos que acometeram a bolsa de valores e commodities, os preços do café despencaram na Ice Futures, que registrou queda de mais de 11% nos contratos futuros no período de 10 a 17 de março (mai/20).

No entanto, este cenário de baixa não é o que tem se repetido hoje (18), visto que os preços do café chegaram a bater US$ 110,75/saca com alta de 7,63% na variação diária nesta manhã.

Nem os agentes de mercado estão sabendo explicar esse movimento de alta.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 
 

Veja Mais
Café - Balanço Anual 2020: mesmo com oferta aquecida e bienalidade positiva, café arábica subiu 30% na média anual em relação a 2019
USDA: Produção mundial de café deve aumentar 4,15% na safra 2020/21
Café – Balanço Semanal: Cotações sofrem desvalorização por conta da queda do dólar
Café - Balanço Mensal: Cotação do arábica subiu 12% em novembro
Café – Balanço Semanal: Após operar em alta boa parte do mês, café tem queda nos últimos dias

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo