Esperanças de um acordo comercial alimentam alta nos principais índices de Wall Street

  • 04/11/2019
  • 5
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

Acordo EUA x China

A segunda feira (04), começou com picos de disparadas elevando a novos recordes os três principais índices de Wall Street, impulsionados pelas ações de tecnologia, que proporcionaram  maior impulso aos indicadores devido a uma alta em ações de fabricantes de chips, que são bastante sensíveis às questões comerciais.

O índice Philadelphia de semicondutores atingiu a marca de um novo recorde, registrando alta de 1,4%.

Segundo informações da Reuters, às 12:40 no horário de Brasília, o índice Dow Jones subia 0,51%, a 27.487 pontos, enquanto o S&P 500 emplacava ganhos de  0,481592%, a 3.082 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq também registrou avanços de  0,52%, a 8.430 pontos.

A principal motivação para a disparada nos índices acionários tem a ver com a esperança de um acordo comercial entre Estados Unidos e China se consolidar pelos próximos dias. Washington e Pequim disseram na sexta-feira (01),  que fizeram progressos para acabar com o conflito comercial, após quase 16 meses de disputa tarifária entre as duas maiores economias do mundo.  Autoridades dos EUA indicaram que um acordo pode ser assinado ainda este mês.

Além disso, a recente declaração  do secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross,  reforçou a ideia de que “muito em breve” as licenças para as empresas norte-americanas venderem componentes para a Huawei Technologies Co. da China serão liberadas.

De acordo com dados da Refinitiv, a temporada de balanços corporativos do terceiro trimestre também tem sido um fator importante para os mercados, com 76% das empresas S&P 500 apresentando resultados acima das expectativas de lucro. 

Consenso China e EUA

Na sexta-feira (01), a agência de notícias estatal chinesa Xinhua disse que os dois lados chegaram a "um consenso sobre princípios" durante telefonema entre  o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, e o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

O Escritório do Representante de Comércio dos EUA, informou por meio de nota que essas autoridades continuarão liderando as conversas.  

Ao final do dia, o presidente norte-americano, Donald Trump afirmou que as negociações estavam indo bem, reverberando  comentários feitos por membros do seu governo ao longo das negociações do dia.

O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, também se mostrou otimista com a conclusão da "fase um" do acordo, mas afirmou que o entendimento entre EUA e China ainda demandará mais duas fases.

*Com informações da Reuters

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 

Veja Mais
Destaques da Economia (13 a 17/07): Agronegócio segue sustentando o PIB brasileiro com bons indicadores nas exportações
Destaques da Economia (06 a 10/07): Ibovespa se recupera e bate 100 mil pontos, mas aumento de casos de covid-19 limitam a alta
Destaques da Economia (29/06 a 03/07): Recuperação na produção industrial em maio, minimiza o pessimismo da economia brasileira
Destaques da Economia (22 a 26/06): Segunda onda de disseminação do coronavírus volta a alarmar a economia mundial
Previsão do Tempo: nova frente fria provoca chuva com trovoadas e ventania

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar