Defensivos Agrícolas: Como funcionam os defensivos biológicos?

  • 04/11/2019
  • 2
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Controle Biológico

Os defensivos biológicos consistem em controle de pragas mais sustentável e de menor impacto ambiental e se utiliza de produtos naturais para realizar essa tarefa. Esta forma de controle, que está integrada ao Manejo Integrado de Pragas (MIP) vem sendo cada vez mais difundida e só no ano de 2018, avançou mais de 70% segundo os dados da Abcbio.

O que são defensivos biológicos?

Os defensivos biológicos, assim como os defensivos químicos, são usados no controle de pragas que possam causar impacto acima do nível de dano econômico para a produção de alimentos. Porém, diferente dos agrotóxicos, que possuem componentes químicos, os defensivos biológicos, têm como base produtos naturais na sua composição.

Como são classificados seus princípios ativos?

Assim como os agrotóxicos, que possuem princípios ativos que irão agir de diferentes modos para proteger a cultura comercial de plantas invasoras, insetos e doenças, os produtos de controle biológico também possuem princípios ativos, que neste caso, são microbiológicos, como: bactérias, fungos e vírus.  E, os macrobiológicos: parasitóides e predadores.

Em se tratando de insetos, os conhecimentos entomológicos são primordiais para a aplicação do conceito de controle biológico, tendo em vista que são utilizados predadores vivos, nematoides entomopatogênicos ou patógenos microbianos para suprimir populações de diferentes insetos-praga. Porém, estes predadores também podem vir a se alimentar das plantas, o que poderia impactar mais ainda os danos, portanto, é necessário que se façam todos os testes e conheça todas as caraterísticas que o inseto predador possui, para que o controle realmente seja efetivo.

Controle biológico e Manejo Integrado de Pragas

O conceito do controle biológico é utilizar de inimigos naturais, para realizar o combate de pragas e doenças que podem causar prejuízos nas lavouras.

O MIP (Manejo Integrado de Pragas) é o método racional e preventivo para a sua lavoura. Você se baseia na identificação correta das espécies, monitoramento constante e avaliação dos níveis de necessidade de controle e condições ambientais.

O MIP também integra diversos meios de controle para dar mais eficiência ao sistema de cultivo.

Mercado de defensivos biológicos

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Brasil é responsável por 1/5 do consumo mundial dos produtos químicos para a agricultura. Utilizamos 19% da quantidade produzida no mundo.

Mas o que mais tem impactado e sido sentido no campo é o desenvolvimento de resistência das pragas, doenças e plantas daninhas. Essa resistência se deve ao uso contínuo e não racional dos agroquímicos.

Neste sentido, os defensivos biológicos têm tido maior desenvolvimento, de forma recente, como estratégia de insumo para a produção em escala.

Em 2012, através do Ministério da Agricultura, foi lançada a  Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica que apoia os pesticidas naturais.

Isso impulsionou empresas do setor vinculadas à Associação Brasileiras das Empresas do Controle Biológico (ABCBio). Além disso, empresas tradicionais do ramo dos defensivos químicos também vêm incluindo produtos biológicos no portfólio.

Os dados são muito positivos. Só em 2018, com novos registros de defensivos biológicos, o crescimento do mercado foi de 77% – o que representa em torno de R$ 464,5 milhões.

É uma tecnologia que dá resultado. E, com as empresas mais estruturadas e os resultados de protocolos agronômicos mais acertados, o desafio é levar informação para mais produtores, segundo Arnelo Nedel, presidente da ABCBio.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

Conteúdo produzido baseado no texto "Por que defensivos biologicos?" do site Aegro.

 

Veja Mais
Defensivos Agrícolas: Ingrediente ativo de herbicida utilizado nos EUA e Austrália é registrado no Brasil.
Agronegócio Brasileiro: China tem planos de investimentos para o agro no Brasil
Defensivos Agrícolas: Ministério registra novos produtos biológicos compostos de microrganismos
Transporte de Cargas: Paradas de descansos em rodovias são certificadas pelo Governo
Fertilizantes Agrícola: Nitrato de amônio na agricultura

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo