O uso da tecnologia no campo será a principal aliada da nova geração de produtores

  • 19/09/2019
  • 4
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Notícias agrícolas

A geração futura de produtores do agronegócio assume o desafio de alimentar a população crescente no Planeta Terra. De acordo com a FAO (Food and Agriculture Organization), serão 9 bilhões de pessoas em 2050, todas consumidoras de produtos do agro.

O que pode facilitar esse trabalho são as novas tecnologias encontradas no mercado e que estão presentes em toda a cadeia produtiva do campo, internet das coisas (IoT, na sigla em inglês), hardwares até o uso de grandes bancos de dados (big data) coletados por sensores, satélites e drones.

Nesse cenário tecnológico também está, a agricultura de precisão, blockchain, inteligência artificial e outras ferramentas digitais conectadas por meio de softwares que contribuem para o aumento na produção.

Alguns exemplos do uso dessas tecnologias são, sistemas de irrigação controlados por telemetria, agricultura de precisão utilizando Internet das Coisas (IoT), que integra sistemas para coleta e integração de dados, além de sensores e até drones que conseguem identificar pragas e doenças.

A chamada agricultura 4.0 envolve o uso de novas tecnologias e ferramentas que exigem um conhecimento para o qual o jovem está em geral bem mais disposto ou tem mais facilidade para aprender, interagir e assimilar.

Veja mais:

Mas a agricultura tradicional precisa dar espaço para o jovem e, consequentemente, para a inclusão destas novas tecnologias, que vão permitir ao Brasil continuar a ser competitivo na produção de alimentos, fibras e energia.

A 7ª edição da Pesquisa Hábitos do Produtor Rural (ABMRA), entrevistou in loco 2.835 agricultores de 15 estados, em iniciativa da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio e foi divulgada em 2017, mostra o quanto o agro está acompanhando toda essa evolução da tecnologia. De acordo com o estudo, 61% dos produtores têm acesso à internet e 96% possuem telefone celular. Dos produtores que têm celular, 61% usam smartphones. Dentre as mídias digitais, o aplicativo Whatsapp lidera a preferência, com 96% das citações de uso.

Todas essas novas tecnologias contribuem e até incentivam as gerações conhecidas de Z e Alpha, que são os jovens que nasceram entre 1992 e 2010 e a partir de 2010, respectivamente, a ficar no campo, dando sequência aos negócios da família, a chamada sucessão familiar rural.

A continuidade dos negócios depende, sendo necessário a permissão da atual geração para que os jovens possam experimentem, aprendam e assumam o compromisso de entregar resultados.

Em vista que os jovens são mais adeptos à tecnologia da informação, a geração atual carrega a experiência de quem fez e aconteceu. É nesse sentido que as duas gerações serão fundamentais para a adoção das ofertas das agtechs (start-ups do agronegócio) que prometem revolucionar o patamar de eficiência e rentabilidade no campo por meio de big data, modelos preditivos e automatização de decisões para citar alguns dos benefícios prometidos.

Mas são encontradas muitas dificuldades nas propriedades rurais, quando envolve a questão do jovem permanecer, pois muitos não são estimulados a continuar nas atividades agrícolas.

A ABMRA já está organizando a 8ª Pesquisa Hábitos do Produtor Rural. Nesta nova edição, o estudo fará uma imersão ainda maior sobre as novas gerações de produtores, identificará seus perfis, o que pensam, suas expectativas, sua visão de negócios, seus hábitos de mídia, qual a melhor forma de ser abordados e quais fatores influenciam suas decisões no dia a dia.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Conteúdo baseado na notícia “O que esperar da nova geração de produtores do agro?” veiculada no site BeefPoint.

Veja Mais
Acordo inicial entre Estados Unidos e China deve afetar exportações do agronegócio e da indústria no RS
Melhoramento Genético: Qual é a sua importância para a produção de alimentos?
Destaques da Economia (de 13 a 17/01)
Defensivos Agrícolas: Como evitar a deriva na aplicação de agrotóxicos?
Fertilizantes: Petrobrás irá paralisar fabricação de fertilizantes no Paraná

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo