Café – Resumo Semanal: Café arábica registra aumento de 3,7% ante o valor médio da semana passada

  • 18/09/2019
  • 5
  • Categoria(s): Mercado do Café |

Cotação do Café

No período de 09 a 13 de setembro, os cafés arábica e conilon apresentaram valorização, sendo destaque o arábica com 3,7% de aumento. Segundo relatório divulgado pelo Ministério da Economia, o café atingiu cerca de 1.181,6 milhões sacas nos índices de exportação, até a segunda semana de setembro. A Conab divulgou o 3º levantamento da safra de café/19, relatando sobre as estimativas de produção e áreas cultivadas.

Café Arábica

Os preços no mercado do café arábica ficou na média semanal em R$ 433,24/saca de 60 kg, com um aumento de 3,7%, em relação ao valor médio da semana passada que foi de R$ 417,78/saca, de acordo com índices registrados pelo Cepea/Esalq.

No início dessa semana (16/09) a saca do café apresentou a melhor valorização diária do mês de setembro, fechando a R$ 440,51/saca, o preço mínimo foi de R$ 415,47/saca no dia 05/09. Porém ontem (17) o valor recuou para R$ 431,94/saca, refletindo as quedas no mercado internacional, que, por sua vez, estiveram atreladas à realização de lucro por parte de operadores do mercado. No acumulado parcial do mês (até o dia 17), a alta no Indicador é de 3,54%.

A forte alta na cotação do café arábica, foi impulsionada pelo avanço dos valores externos do grão e do dólar.

Café Conilon

A cotação do café robusta (conilon), permaneceu praticamente estável, com a média de R$ 286,63/saca de 60 kg, com leve valorização de 0,20%, ante a média da semana anterior que foi de R$ 286,07/saca.

Essa semana começou registrando um valor de R$ 289,36/saca, sendo o maior preço cotado durante o mês. Mas ontem voltou a baixar discretamente 0,28%, fechando em R$288,53/saca.

Para o robusta, os preços também registraram alta, ainda que em menor intensidade, influenciados pelos ganhos externos.

 

VEJA MAIS:

Exportações do café em grão

De acordo com dados do levantamento do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços divulgado, por meio da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), em seu relatório semanal, as exportações de café em grão alcançaram cerca de 1.181,6 milhões sacas de 60kg até a segunda semana de setembro, arrecadando em valores nesse período 143,3 milhões de dólares. Sendo movimentado uma média diária de 118,2 mil sacas, no valor unitário de US$ 121,30 dólares.

Produção do café

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou ontem (17/09) o 3º levantamento da safra de café/19.

De acordo com as informações a safra 2019 prevê, em quase todas as regiões produtoras de café do país, a influência (principalmente no café arábica) da bienalidade negativa, estimando assim uma produção menor que aquela obtida em 2018, devendo alcançar 48,99 milhões de sacas beneficiadas.

A bienalidade negativa são características do cafeeiro, em especial para o café arábica, e consiste na alternância de um ano com grande florada, seguido por outro, florada menos intensa. Isso, é uma característica natural dessa cultura perene, ocasionada pelo esgotamento da planta, uma vez que no ano de bienalidade negativa ela se recupera para produzir melhor na próxima safra

Além dessa do fator causado por essa característica, a incidência de altas temperaturas, atrelada a escassez de chuvas em período importante do ciclo (veranico registrado em várias regiões produtoras de café entre dezembro de 2018 a janeiro de 2019) fez com que as estimativas de rendimento médio fossem ainda menores.

Quanto a área em produção, a tendência também é de redução, em relação à temperatura passada, diminuindo 2,8% e estimada em 1.812,8 mil hectares. Por se tratar de uma safra de bienalidade negativa, é normal que os produtores aproveitam para realizar tratos culturais nas lavouras, refletindo na diminuição da área de produção

Para o café arábica a produção estimada em 34,47 milhões de sacas, representando redução em comparação ao volume produzido na safra passada, de 27,4%. O arábica representa mais de 70% da estimativa de produção total de café no pais.

Já no caso do café conilon a estimativa de produção de 14,52 milhões de sacas, aumento de 2,5% em relação a 2018. Essa projeção se deve, à expectativa do Espirito Santo, que aumentou área e apresentou maiores estimativas médias.

No Paraná o Deral também divulgou no dia (16/09) um boletim informativo, apresentando que a atual estimativa de produção para o estado é 10% menor em comparação ao volume estimado no primeiro e segundo levantamentos realizados em janeiro e abril deste ano respectivamente, quando o potencial previsto era de 1,0 a 1,1 milhão de sacas.

 

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola

 

Veja Mais
Café - Balanço Semanal: Arábica tem queda de quase 5% em um mês, colheita pressiona os preços
Café – Balanço Semanal: Café contabiliza recuperação de 5% nos preços neste início de julho
Café – Balanço Mensal: Após forte volatilidade, cotação do café arábica e conilon se recupera na reta final de junho
Café - Balanço Semanal: Cotação do café volta a registrar alta depois de longo período de queda
Café – Balanço Semanal: Em 15 dias café arábica registra queda de quase 9% nos indicadores

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar