Paraná é responsável pelo desembarque de 30% dos fertilizantes aplicados nas lavouras brasileiras

  • 26/08/2019
  • 2
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Notícias agrícolas

As importações de cargas de fertilizantes desembarcadas pelos Portos do Paraná, localizados em Paranaguá e Antonina, somaram cerca de US$ 1,48 bilhão, entre os meses de janeiro a julho de 2019. Esse valor, segundo o Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços, é 34% maior que o registrado no mesmo período de 2018, quando foram U$1,1 bilhão.

O porto de Paranaguá é o principal ponto de entrada dos fertilizantes que chegam ao Brasil. De acordo com o diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná, “O Porto de Paranaguá tem a melhor média de produtividade operacional para o desembarque dos produtos entre os portos brasileiros, totalizando 299 toneladas por hora”.

Em torno de 30% dos produtos aplicados nas lavouras do país, são desembarcados pelos terminais paranaenses. Além de atender os produtores do Paraná, os fertilizantes são fornecidos aos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Minas Gerais. Indicando apenas os fertilizantes fornecidos para as lavouras do Paraná, nos últimos sete meses, os números chegaram a 2,49 milhões de toneladas, somando US$ 770 milhões.

A escolha pelos portos paranaenses é estabelecida pela infraestrutura, boa gestão e a qualificação da mão de obra, oferecida nas operações que auxiliam na redução dos custos. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas no Estado do Paraná (Sindiadubo), “No passado, havia um problema de armazenagem e a demora para descarregar, encarecia toda a operação. Aumentando a eficiência geral, desde a atracação do navio até o transporte para o destino, foi possível reduzir custos”.

A organização portuária para o desembarque no cais público do Porto de Paranaguá, conta com três berços preferenciais para os navios carregados de fertilizante. Um desses, o 209, possui a disponibilidade de correias transportadoras que levam o produto até o Terminal Público de Fertilizantes (TEFER), com capacidade de armazenamento até 20 mil toneladas.

Além desses berços prioritários, os navios de cargas de fertilizantes podem atracar e descarregar por qualquer outro berço do cais público, desde que não estejam ocupados.

A gestão dos portos é desenvolvida através de regras claras, transparentes e bem definidas, para a operação de atracação e desembarque dos fertilizantes nos Portos do Paraná. Sendo duas as ordens de serviço que regem essas operações: OS 006 e 145 de 2018. Sempre são realizadas reuniões, duas vezes por semana, para analisar e organizar as operações de distribuição das cargas dos navios para os armazéns.

Os portos paranaenses dispõem de equipamentos que atuam diretamente na movimentação de cargas, sendo seis guindastes do tipo MHCs (guindastes móveis portuários) responsáveis pela descarga dos produtos. Os caminhões que entram no cais para carregar o fertilizante, tem a disponibilidade de três portões com quatro plataformas de pesagem de 30 metros de comprimento e 3,20 metros de largura, sendo duas de entrada e duas de saída.

Segundo o diretor de Operações dos Portos do Paraná, “Essa estrutura dos gates garantem segurança e agilidade para a entrada dos caminhões que acessam a faixa primária para buscar o produto. As balanças são automatizadas e as informações do sistema (sobre os veículos e os motoristas) são interligadas com todo o sistema. Os caminhões levam menos de um minuto para saírem”.

Uma operação portuária eficiente, exige também muita mão de obra qualificada para os procedimentos, como conferentes, arrumadores, estivadores e vigias.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

Conteúdo baseado na notícia “Paraná é a principal porta de entrada de fertilizantes no Brasil” veiculada no site Agência de Notícias dos Paraná

Veja Mais
Defensivos Agrícolas: STF suspende portaria que muda regra para registro de agrotóxicos
Destaques da Economia Brasileira (30/03 a 03/04): PIB Brasil tem risco de recuar em 2020. No mundo, COVID-19 já passa de 1 milhão de casos
Agricultura de Precisão: viticultura de precisão pode maximizar o potencial produtivo do vinho
Fertilizante Agrícola: Relação de troca entre fertilizantes e soja volta a melhorar
Economia: Dólar avança e se aproxima de R$ 5,25 com sinais do impacto da crise de saúde

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo