Soja no Paraná: redução em até 50% de defensivos agrícolas; perspectiva será ainda maior com uso de plataforma web

  • 02/08/2019
  • 6
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Atualmente, podemos fazer muitas coisas utilizando dispositivos conectados à internet. É cada vez mais notório os avanços da tecnologia, inclusive, no campo.  Esta semana, a notícia de que o Instituto Emater e a Embrapa Soja obtiveram bons resultados no manejo de pragas e doenças nas últimas safras de soja no Paraná, com redução de 50% no uso de agroquímicos, reacendeu a perspectiva de melhorar ainda mais os números com o uso de uma nova plataforma web.

É com foco em aumentar  ainda mais esses números, que será desenvolvida uma plataforma digital  para coleta e análise dos dados do manejo integrado de pragas e doenças na cultura da soja.  Para desenvolver o projeto da plataforma web, foi assinado um protocolo de intenção entre Emater, Embrapa Soja, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campi Cornélio Procópio e Dois Vizinhos, e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Segundo informações da Agência Estadual de Notícias, a previsão é de que a plataforma esteja em pleno funcionamento na próxima safra 2019/2020.

O gestor estadual do Projeto Grãos da Emater, Edivan Possamai, explica os esforços concentrados para alcançar os resultados nas lavouras do estado, e que o Instituto e a Embrapa Soja já trabalham  em conjunto na área de manejo de pragas e doenças há seis anos. “Temos as unidades de referência que adotam o manejo integrado de pragas. Nelas, o extensionista da Emater segue um protocolo técnico, estabelecido entre pesquisa e extensão, para que o resultado seja positivo”, esclarece Possamai.

Segundo ele, a constatação feita é de que nas últimas safras houve uma redução pela  metade da aplicação de defensivos agrícolas,  como os inseticidas, por exemplo, em áreas onde foi realizado o manejo integrado de pragas. “É um resultado bastante expressivo. O agricultor teve uma redução no custo de produção sem perder produtividade, o que aumentou a rentabilidade da lavoura”, salienta o gestor.

No manejo integrado de doenças o resultado também foi considerado bom. A redução no uso de fungicidas chegou a  35%, nas últimas três safras.

Maior agilidade de informações e no mapeamento de áreas por todo estado, serão as principais vantagens do dispositivo digital.  “Com essa plataforma, o extensionista poderá fazer o lançamento dos dados no sistema para termos informações das pragas e doenças em todo o estado. Isso vai compor um banco de dados para sabermos exatamente a quantidade e o momento certo de realizar as aplicações dos agroquímicos”, conclui  Possamai.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.  

Veja Mais
Destaques da Economia (de 20 a 24/01)
Defensivos Agrícolas: Qual a importância do MIP (Manejo Integrado de Pragas) na Produção Agrícola?
Fertilizantes: Mercado agrícola ainda poderá contar com preços favoráveis em 2020
Agricultura de Precisão: Integração Lavoura-Pecuária aumenta a produtividade e beneficia qualidade do solo
Acordo inicial entre Estados Unidos e China deve afetar exportações do agronegócio e da indústria no RS

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo