Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 07/8/2018 - Atualizado em 02/10/2013h46

Preço da soja em Chicago é determinado à luz das notícias da política comercial internacional

Confira, com exclusividade, a Tabela AFNews de preços da soja na CBOT!

De AF News Análises

Por Maíra Laskoski

No mercado de referência de Chicago, o preço da soja é determinado à luz das notícias da política comercial internacional.

A soja começou uma importante recuperação no mercado de Chicago, estimulada pelas negociações comerciais entre o governo dos EUA e as autoridades da União Européia, a partir da semana passada. Como resultado desta abordagem, o Presidente da Comissão Europeia e o presidente dos Estados Unidos anunciaram na semana passada um acordo comercial que inclui setores como a agricultura e energia. A partir disso, como expresso por Donald Trump, a Europa concordou em importar mais soja dos EUA, embora alguns analistas apontem que este é um ato bastante simbólico e que pouco pode mudar o cenário do comércio exterior da oleaginosa americana, desde que a União Europeia não imponha atualmente tarifas sobre as importações deste produto.

Por outro lado, com a queda abrupta da soja dos EUA em relação àquela originada em outros portos, a demanda de exportação foi reativada. O Departamento de Agricultura dos EUA registrou vendas semanais de exportação em 1,5 milhão de tons, superando as projeções dos operadores que variavam entre 400 e 900 mil tons.


Neste contexto, a oleaginosa mostrou alguma recuperação na semana, o que diminui a diferença com os preços oferecidos na América do Sul, mas ainda permanece claramente negativa. Mesmo se a UE acelerar suas compras de soja norte-americana, não será suficiente para compensar a perda do mercado chinês, o que explica a continuidade de prêmios mais atrativos FOB Argentina e FOB Brasil.

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA NA CBOT
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.