Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 21/6/2018 - Atualizado em 02/10/2013h46

Disputa comercial China-EUA e clima favorável freiam os preços na soja na CBOT

Confira, com exclusividade, a Tabela AFNews de preços da soja na CBOT e o volume de exportações norte-americanas.

De AF News Análises

Por Maíra Laskoski

A "guerra comercial" entre as duas maiores economias do mundo, China e EUA, gerou um declínio nos preços das commodities e das ações na Bolsa de Chicago. Embora o trigo tenha recuperado algumas de suas perdas ontem, a soja subiu menos de um centavo.

Os EUA anunciaram tarifas de US$ 50 bilhões em produtos chineses na semana passada e ameaçaram impor taxas sobre outros US$ 200 bilhões em mercadorias do país asiático. A China respondeu dizendo que iria impor taxas a uma quantidade igual sobre bens dos EUA, que provavelmente incluirão soja.

O clima favorável para o cultivo de milho e soja no Meio-Oeste dos EUA também permaneceu como um freio nos preços. Na quarta-feira (20/06), os preços da soja na CBOT permaneceram em baixa, com valorização mínima de 0,06% no contrato de jul/18.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA NA CBOT


Hoje (21/06), os contratos futuros de soja na CBOT quase não se alteraram, os investidores aguardam pelo desfecho da disputa comercial EUA-China.


O mercado não vislumbra nenhum fundamento de mercado, ou especulação, para manter os preços em alta, já que a safra americana tem seu desenvolvimento com excelente qualidade e a disputa comercial continua.


Quanto ao volume de exportação da soja norte-americana, na semana de 08/06 a 14/06, as vendas de soja para exportação somaram 301.700 tons para entrega no ano de comercialização 2017/2018, retração de 42 % em relação a semana de (01/06 a 07/06).


Os principais compradores no período foram os Países Baixos (240.300 tons), Vietnã (82.300 tons), Arábia Saudita (65.900 tons), Japão (54.700 tons) e Alemanha (52.500 tons). Reduções foram relatadas para destinos desconhecidos (204.300 tons) e China (66.000 tons).


Para 2018/2019, as vendas para exportação atingiram 227.600 tons para destinos desconhecidos (172.000 tons) a Japão (23.100 tons).


As exportações de 992 mil tons subiram 66% em relação à semana anterior e 49% em relação à média de quatro semanas. Os destinos foram principalmente para Países Baixos (240.300 tons), Egito (155.900 tons), México (79.100 tons), e Vietnã (78.500).
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.