Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 05/6/2018 - Atualizado em 02/10/2013h46

Tensões comerciais entre China e EUA ainda abalam os preços da soja na CBOT

No mercado de soja, o foco permanece nas tensões comerciais dos EUA-China, dada a importância dos fluxos de soja entre os dois países. O clima favorável no plantio de soja nos EUA também restringiram os preços na CBOT. Confira!

De AF News Análises

Maíra Laskoski


O clima favorável no plantio de soja nos EUA e a incerteza sobre o resultado das negociações comerciais entre Washington e Pequim, restringiram os preços da soja no mercado internacional.

Os preços caíram significativamente em pouco mais de duas semanas. A soja perdeu quase US$20,00 cents/bushel no contrato de jul/18 na CBOT, nesta segunda-feira (04/06).


CLIQUE AQUI E CONFIRA A TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA NA CBOT


No mercado de soja, o foco permanece nas tensões comerciais dos EUA-China, dada a importância dos fluxos de soja entre os dois países. O grupo de grãos estatais da China, COFCO, comprou cargas de soja dos Estados Unidos,  apesar de futuras compras poderem ser ameaçadas por novas tensões comerciais. A China advertiu no domingo (03/06) que qualquer acordo sobre comércio e negócios será anulado se Washington implementar tarifas.


Quanto ao progresso das lavouras de soja nos EUA, a semeadura foi 87% concluída até o dia 03/jun, superando a média anterior de cinco anos de 75%, e 68% das lavouras já emergiram. Cerca de 75% da soja dos EUA está em condições boas a excelentes, de acordo com o último relatório USDA.


As inspeções de soja para exportação diminuíram semana a semana. A soja inspecionada na semana dia 25/05 a 31/05 caiu para 557.733 tons, ante 579.245 tons na semana anterior.


No acumulado do ano, as avaliações de soja estão em 46,8 milhões de tons, abaixo das 51,1 milhões de tons inspecionadas no acumulado do mesmo período do ano anterior.
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.