Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 29/8/2018 - Atualizado em 02/10/2013h46

Exportação de carne bovina da Argentina pode dobrar em 2018 por demanda da China

As exportações de carne bovina da Argentina podem dobrar em 2018 para um total de US$ 1,8 bilhão graças ao aumento...

De AF News Análises

As exportações de carne bovina da Argentina podem dobrar em 2018 para um total de US$ 1,8 bilhão graças ao aumento da demanda chinesa e à acentuada depreciação do peso argentino, segundo analistas e especialistas do setor.

Analistas esperam que os envios somem no mínimo 400 mil toneladas, o maior número para a indústria de carne bovina da Argentina nos últimos nove anos, indicando que o setor está se fortalecendo apesar da crise financeira que manchou o governo do presidente Mauricio Macri.

As regulações impostas pela ex-presidente Cristina Kirchner em 2007 e 2015 limitaram as exportações de carne bovina, um produto que muitos argentinos enxergam como parte da sua identidade nacional.

De acordo com dados fornecidos por câmaras setoriais e um analista, as exportações argentinas de carne bovina podem terminar o ano entre 400 mil e 470 mil toneladas. Isso está bem acima das 200 mil toneladas vendidas no ano passado, segundo dados oficiais.

“Como um líder regional, o mercado chinês é o que determinou o aumento substancial do volume”, disse Mario Ravettino, presidente do Consórcio de Exportadores Argentinos de Carne Bovina. A associação espera que o país envie 410 mil toneladas da carne, em embarques avaliados em US$ 1,8 bilhão neste ano.
De janeiro a julho de 2018, a China dobrou as suas aquisições de carne bovina da Argentina para 96,5 mil toneladas, de acordo com o Ministério da Agricultura argentino. Isso representa metade do total de 184 mil toneladas de carne embarcadas na Argentina no mesmo período.

Em maio, a China expandiu suas importações para incluir carne bovina congelada e desossada, bem como carne resfriada com e sem ossos. Anteriormente, a Argentina exportava apenas carne desossada congelada para o país asiático.



Fonte: G1
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.