Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 28/1/2015 - Atualizado em 02/10/2013h46

Indústria brasileira de couro projeta um ano positivo para o setor

No ano passado, o Brasil exportou US$ 2,948 bilhões em couros, 17,4% acima do valor registrado em 2013

De AF News Análises

Representantes da indústria esperam que em 2015 o couro seja ainda mais valorizado como material de alto valor agregado, já que o consumidor final parece estar cada vez mais exigente.
“A tendência é que o mercado interno incremente o uso de couro nos próximos anos, sobretudo no setor de calçados. Temos capacidade produtiva para atender a demandas internas e para exportar”, afirma o presidente executivo do Centro das Indústrias de Couro Brasileiras (CICB), José Fernando Bello. 
Os dois últimos anos foram tão significativos para as exportações brasileiras, com crescimento de 38% (quando somados), que a intenção, para 2015, é manter o percentual. No ano passado, o Brasil exportou US$ 2,948 bilhões em couros, 17,4% acima do valor registrado em 2013.
Os números são da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), com apuração da Inteligência Comercial do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).
“O resultado positivo é fruto de grande esforço dos empresários em agregar tecnologia a seus processos, tornando seus produtos cada vez mais competitivos”, afirma.
Entraves e qualidade do produto - 
Mesmo assim, há desafios que dificultam a produção brasileira de couro. Na visão de Bello, as oscilações do câmbio representam um entrave para os fabricantes, atualmente. O setor ainda se depara com problemas burocráticos e de  infraestrutura deficiente no âmbito interno.
Bello cita estudo, ainda não publicado da Embrapa Gado de Corte (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que avaliou a qualidade do couro bovino de sete Estados brasileiros (Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia e Pará).
“A conclusão foi de que, de 7 mil amostras de couro analisadas, todas tinham algum tipo de marca, o que não nos surpreendeu, apenas formalizou as queixas do setor”, analisa.


veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.