Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 08/2/2017 - Atualizado em 02/10/2013h46

"A agricultura brasileira vai crescer e puxar demais setores", diz novo líder da CNHI

Rafael Miotto, vice-presidente do grupo para a América Latina espera aumento de 20% no mercado este ano

De AF News Análises

A CNH Industrial, companhia que atua no segmento de máquinas agrícolas, apresentou nesta terça-feira (07/2), o novo vice-presidente para a América Latina, Rafael Miotto. Ele, que já atuou na empresa, volta à frente dos negócios com uma grande missão: retomar as vendas de máquinas agrícolas e equipamentos de agricultura de precisão no país.

Miotto diz que apesar de o comércio de colheitadeiras e tratores ter sofrido quedas significativas nos últimos dois anos, o segundo semestre de 2016 demonstrou uma recuperação gerando expectativas muito positivas para a companhia neste ano. “O mercado reagiu positivamente no segundo semestre e apostamos em um ano de recuperação”, disse Miotto. “A agricultura brasileira vai crescer puxando os demais setores”. A expectativa é que em 2017, a venda de colheitadeiras e tratores aumente 20%.

As entregas de colheitadeiras ao mercado no país registraram uma recuperação no ano passado. Segundo Alexandre Blasi diretor de mercado da marca no Brasil, em 2016 foram comercializadas 4498 colheitadeiras, ante as 3.917 de 2015. Em 2014, porém, foram vendidas 6330 unidades. “No ano passado, 1040 colheitadeiras foram vendidas em Mato Grosso, 1009 no Paraná e 969 no Rio Grande do Sul”, apontou. “Em um prazo de dois anos, acreditamos voltar ao patamar de 6 mil máquinas vendidas por ano”.

Segundo Blasi, a venda da tratores, em 2016, caiu 4%, mas ainda assim o momento demonstra uma recuperação. Durante o ano, foram vendidos 36 mil veículos (8.666 no estado de São Paulo, 6 mil no Rio Grande do Sul, e 4844 no Paraná), contra 37,3 mil em 2015. Em 2014, foram comercializados 55,6 mil. “Apostamos na recuperação deste segmento porque os setores de cana-de-açúcar e café estão indicando anos muito bons e eles puxam essas vendas fortemente, além do setor florestal”.

Na América Latina, área que Miotto também vai coordenar, as vendas de máquinas agrícolas tiveram um salto na Argentina devido às mudanças políticas ocorridas naquele país desde a mudança de governo, na Colômbia e no Equador, devido à recuperação do cultivo de arroz nestes dois países e ainda, no Paraguai, que apesar de apresentar uma recuperação econômica mais lenta, também deve ter um alivio.

No Show Rural Coopavel, a companhia está lançando plantadeiras, colheitadeiras e tratores com tecnologias mais prometem emitir menos gases de efeito estufa, conforme determinação do governo para máquinas agrícolas com potência acima de 100 cavalos.

Fonte: Revista Globo Rural
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.