Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 28/11/2017 - Atualizado em 02/10/2013h46

Avicultura cresce mesmo em ano de instabilidades, aponta Expedição

Índices de produção, exportação e consumo devem fechar 2017 em alta; indicadores econômicos e sociais constam no relatório técnico da quarta edição da Expedição Avicultura

De AF News Análises

A avicultura brasileira deve terminar 2017 com a marca de 13,1 milhões de toneladas de carne de frango produzidas. O índice é 1,55% maior que o registrado no ano passado e igual ao resultado obtido em 2015. Os números são da Expedição Avicultura e ilustram a solidez da atividade no país, que apesar das instabilidades vai conseguir crescer também em exportação e consumo.

“2017 tem sido desafiador para a avicultura devido aos custos de produção e a Operação Carne Fraca. Ainda assim, o setor vai fechar o ano com resultados positivos. E a ascensão deve continuar nos próximos anos, porém em ritmo mais equilibrado e sustentável”, avalia o gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador da Expedição Avicultura, Giovani Ferreira.

Segundo o relatório técnico da quarta edição do projeto, o Brasil deve embarcar 2% a mais que em 2016 e alcançar 4,4 milhões de toneladas exportadas. O mercado interno também mostra reação. Conforme projeção da Expedição, o consumo per capita deve subir para 41,6kg por ano – contra 41,1kg em 2016. “Em todos os estados visitados, os produtores se mostraram animados com o futuro da atividade”, enfatiza Ferreira.

Para construir o diagnóstico, a equipe de técnicos e jornalistas visitou mais de 140 granjas, agroindústrias, cooperativas, produtores e corredores de exportação. Em três meses de estrada, foram quase 16 mil quilômetros percorridos pelos seis estados com maior produção e exportação de carne de frango: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

Fonte: Assessoria de imprensa
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.