Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 18/12/2017 - Atualizado em 02/10/2013h46

Brazilian Rice avalia resultados no mercado internacional

O ano ainda não terminou, mas as indústrias....

De AF News Análises

O ano ainda não terminou, mas as indústrias exportadoras de arroz avaliam como positivos os resultados obtidos em 2017.
 
O projeto Brazilian Rice – uma iniciativa da Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o incentivo às vendas de arroz beneficiado do Brasil no mercado internacional – acaba de divulgar um balanço de suas ações no ano de 2017.
 
De janeiro a novembro, os volumes exportados pelas empresas apoiadas já superam o ano de 2016 em 10%. O projeto representa 79% das exportações brasileiras de arroz beneficiado e em 2017 atingiu 49 destinos.
 
Segundo o gerente do projeto, Gustavo Ludwig, os resultados melhoraram em comparação com 2016 e a perspectiva para 2018 é muito positiva. “As perspectivas são de manter o ritmo de recuperação e crescimento, visto a consolidação da presença do nosso arroz em mercados estratégicos, como o Peru, Estados Unidos e Arábia Saudita”, afirma.
 
Setor
 
Da mesma forma, o setor orizícola brasileiro obteve resultados muito expressivos no mercado internacional em 2017.
 
Países da América do Sul e Central foram destaque nos embarques brasileiros. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC/AliceWeb), as exportações de arroz para o Peru, no período de janeiro a novembro de 2017, superam os valores do mesmo período de 2016; com destaque para o arroz parboilizado, que saltou de 18,8 mil toneladas em 2016 para 34 mil toneladas neste ano.
 
Já a Venezuela, em crise, mostra ser uma oportunidade para o setor. As exportações já somam 21,5 mil toneladas até novembro, ante 6,8 mil toneladas em 2016 e zero em 2015.
 
No geral, as exportações de arroz parboilizado já recuperaram os volumes exportados em 2016 e as de arroz branco já superam em 20% os volumes de 2016 (no período de janeiro a novembro).

Fonte: Assessoria de imprensa
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.