Notícias Agrícolas - AF News

Última atualização: 14/11/2017 - Atualizado em 02/10/2013h46

Vendas de etanol hidratado avançam no centro-sul

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras do Centro-Sul totalizou...

De AF News Análises

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras do Centro-Sul totalizou 30,02 milhões de toneladas na segunda quinzena de outubro de 2017. Esse resultado é inferior às 32,39 milhões de toneladas processadas na primeira metade do mês e 5,62% menor quando comparado à moagem observada na última quinzena de outubro de 2016 (31,81 milhões de toneladas).

Essa retração se deve às chuvas intensas que ocorreram nas áreas canavieiras do Estado de São Paulo, no noroeste do Paraná, Triângulo Mineiro e sul goiano.

Até 31 de outubro, 43 unidades produtoras encerraram a safra 2017/2018. Até essa mesma data de 2016, eram 67 unidades com operação finalizada.No acumulado desde o início do ciclo 2017/2018 até 31 de outubro, a moagem alcançou 529,60 milhões de toneladas, 1,97% abaixo daquela verificada no mesmo período do último ano (540,25 milhões de toneladas).

Nos 15 dias finais de outubro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) totalizou 153,64 kg por tonelada de cana processada, registrando aumento de 4,91% em relação à primeira quinzena de outubro. Esse crescimento no ATR produto foi influenciado, entre outros fatores, pelas chuvas ocorridas nos últimos dias do mês de outubro, reduzindo a moagem devido a parada das unidades. Em contrapartida, na avaliação do ATR da cana, aquele verificado antes do processo produtivo, o indicador registra queda entre 2% a 3% no Centro-Sul.

No acumulado da atual safra, o ATR produto atingiu 137,80 kg por tonelada, frente aos 134,00 kg contabilizados no mesmo período do ciclo 2016/2017.

Na última quinzena de outubro, 42,85% da matéria-prima processada destinou-se à fabricação de açúcar, ante 49,29% computados no mesmo período do ano passado e 43,87% na primeira metade de outubro de 2017. No acumulado de 2017/2018 até 31 de outubro, este percentual foi de 47,60%.

A fabricação de açúcar na última metade de outubro alcançou 1,88 milhão de toneladas, queda de 5,02% sobre a quinzena anterior e de 8,68% sobre a quantidade registrada ao final de outubro de 2016 (2,06 milhões de toneladas). Desde o início da safra 2017/2018 até o momento, a produção somou 33,10 milhões de toneladas.

No caso do etanol, a tendência é contrária. Nos últimos 15 dias de outubro, sua produção avançou 19,60% sobre o mesmo período de 2016, totalizando 1,57 bilhão de litros (921,07 milhões de litros de hidratado e 648,70 milhões de litros de anidro). Entre o início do ciclo 2017/2018 até 31 de outubro, o volume fabricado atingiu 22,60 bilhões de litros (12,86 bilhões de litros de hidratado e 9,74 bilhões de anidro).

A produção de etanol a partir do milho no acumulado de abril a outubro somou 206,18 milhões de litros, ante 78,82 milhões de litros na safra 2016/17. No mês de outubro deste ano, a produção alcançou 45,5 milhões de litros.

Em relação à produtividade agrícola, no acumulado de abril a outubro, a retração no rendimento do canavial no Centro-Sul atingiu 1,58%, segundo pesquisa do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). Nesse período, a produtividade agrícola na região totalizou 77,53 toneladas por hectare, contra 78,77 toneladas por hectare no ciclo anterior. No mês de outubro, para uma amostra de 150 unidades, o rendimento médio da área colhida por hectare atingiu 66,30, queda de 0,45% em relação ao índice apurado no mesmo mês do último ano.

As vendas de etanol pelas unidades produtoras do Centro-Sul alcançaram 2,46 bilhões de litros em outubro de 2017; forte alta de 15,21% em relação ao mesmo mês do último ano. Trata-se também do maior volume mensal na atual safra.

Esse resultado decorre principalmente da ampliação das vendas de hidratado ao mercado interno. Estas totalizaram 1,50 bilhão de litros, aumento de 21,66% sobre os 1,23 bilhão de litros apurados em outubro de 2016.

Na segunda metade do mês, o volume comercializado do biocombustível no mercado doméstico atingiu surpreendentes 839,63 milhões de litros, o que corresponde a um crescimento de 32,48% sobre os 633,77 milhões de litros vendidos no mesmo período do ano passado. Historicamente, este é o segundo maior valor já observado, superado apenas pelos 877,33 milhões de litros registrados na última quinzena de outubro de 2015.

Em relação ao etanol anidro, as vendas ao mercado interno somaram 794,46 milhões de litros em outubro de 2017, com 443,38 milhões de litros comercializados na segunda metade do mês.

As exportações alcançaram 171,97 milhões de litros em outubro, dos quais 79% foram de anidro.

Esse avanço reflete os preços atrativos do produto comparativamente à gasolina em boa parte do mercado consumidor brasileiro. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo, há dez semanas consecutivas abastecer com etanol é mais econômico.

Fonte: Unica
veja também
informativo - assinatura
O cadastro é rápido, fácil e você passa a ter acesso a
benefícios exclusivos: Receber as diversas newsletters,
comentar as materias publicadas e balanços semanais.